Melhoria Contínua: nada é tão bom que não possa ser melhorado

Você já conheceu o Programa de Qualidade dos 5S, agora apresentamos mais uma ferramenta para sua empresa aprimorar e melhorar as técnicas de melhoria contínua. Conheça os CCQs – Circulos de Controle da Qualidade

Melhoria contínua é uma atividade planejada com o objetivo de aumentar a eficiência dos processos e a satisfação dos clientes. O Sistema de Gestão da Qualidade (SGQ) preconiza um trabalho permanente de melhoria nos seus processos de negócios. No Kaizen, por exemplo, a premissa é “hoje melhor do que ontem, amanhã melhor do que hoje”.

Você já conheceu o Processo de Qualidade dos 5Ss, agora apresentamos o CCQ – Círculos de Controle da Qualidade, que promovem a melhoria contínua através de projetos elaborados por grupos de colaboradores (circulistas), onde os problemas do dia a dia são tratados e corrigidos, agregando para a empresa melhorias nas áreas de saúde e segurança, redução de desperdícios/retrabalho, aumento de lucratividade, entre outros.

O modelo de melhoria contínua trabalha com a ideia de que toda e qualquer organização deve realizar aperfeiçoamentos incrementais em seus serviços, processos e produtos em geral, e isso inclui as empresas de reparação automotiva, comércio de autopeças e outras prestadoras de serviços do setor.

Os Círculos de Controle de Qualidade são formados por pequenos grupos de colaboradores e têm o objetivo de propor mudanças, melhorias ou soluções para problemas encontrados na produção. Preferencialmente, devem ser formados por grupos de 3 a 7 pessoas.

Por que implantar os Círculos de Controle de Qualidade (CCQ)?

Os CCQs são uma forma focada e direcionada de pensar o trabalho e resolver problemas pontuais do sistema de produção. Da mesma forma, também são uma poderosa ferramenta de melhoria contínua. Isso acontece porque, por meio das reuniões do círculo, é possível implantar uma rotina de análises consistente, voltada exclusivamente para o resultado do trabalho das pessoas que compõe o círculo.

Por isso é muito importante que os grupos sejam formados por pessoas que atuam no processo, que o conhecem. Do contrário, a dificuldade em entender a rotina e as necessidades da linha de produção se torna maior do que a proposição melhorias.

Dentre os benefícios da metodologia, podemos apontar que a utilização consistente de CCQs ajuda a:

  • Diminuir erros na realização do trabalho;
  • Melhorar a qualidade tanto do processo quanto do produto;
  • Aumentar a eficiência da equipe de trabalho (produtividade);
  • Engajar o colaborador ao seu trabalho e à qualidade da empresa;
  • Valorizar a participação das pessoas como agentes de melhoria dos processos;
  • Desenvolver a capacidade de análise e resolução de problemas do processo produtivo;
  • Gerenciar riscos, antecipando possíveis problemas dos processos;
  • Desenvolver lideranças, valorizando as competências individuais dos colaboradores;
  • Tornar os processos mais claros e conscientizar as pessoas.

Grande parte das vezes a solução dos problemas enfrentados nos processos está na cabeça dos colaboradores e gestores. Porém, devido à rotina de execução, torna-se difícil parar e refletir sobre o que não está dando certo.

Com os Círculos de Controle de Qualidade (CCQs) é possível levantar possíveis soluções para os problemas apresentados e colocá-las em prática de forma consciente sistêmica. Tudo isso de forma organizada e sem perder produtividade.

Algumas dicas para implantar os CCQs na sua empresa:

1. Comece com pequenas mudanças

Uma das ideias importantes da melhoria contínua é a realização de pequenas mudanças com o passar do tempo. É normal ficar empolgado e querer alterar tudo o que não dá certo no seu negócio de um dia para o outro, porém, isso pode ser extremamente arriscado financeiramente e, caso traga bons resultados, é provável que seja só um sucesso passageiro.

2. Ideias dos funcionários

Não há como negar a importância de escutar os funcionários para manter a empresa em constante crescimento. Afinal, normalmente, são eles que lidam diretamente com todos os problemas estruturais, financeiros e comerciais do negócio e, portanto, costumam ter muito mais conhecimento do que realmente funciona ou não.

A abertura dessa comunicação interna vai fazer com que os colaboradores se sintam ainda mais incluídos no negócio, fazendo com que também desejem a sua melhoria contínua.

3. Melhorias de baixo custo

Além de as melhorias serem pequenas e construtivas, é essencial que sejam realizadas focando na menor despesa possível. E isso não vale apenas para a compra de algum material de qualidade e de baixo custo, mas também para a simplificação de processos que não trazem lucro para o negócio — o que pode facilmente ser observado por um funcionário da empresa.

Aumentar a produtividade e melhorar os mais diversos processos de produção, focando em diminuir ao máximo o tempo de operação, é uma excelente forma de reduzir os gastos excessivos de empresas e fazer com que o programa de melhoria contínua seja um sucesso.

4. Delegue responsabilidade

Uma vez envolvida com o modelo de melhoria contínua, a equipe se torna capacitada a assumir o controle de seu próprio trabalho, identificando problemas e encontrando oportunidades de melhoria com novas ideias.

Desse modo, a “responsabilidade” de melhoria contínua sai das mãos do gerente, que pode focar suas atividades mais efetivamente em treinamento da equipe. Além disso, o engajamento dos colaboradores aumenta, elevando também as chances de uma melhoria sustentável e bem-sucedida.

5. Feedback constante

O feedback constante é mais um princípio indispensável da melhoria contínua. Evidentemente, trata-se de um processo um pouco difícil de ser realizado em uma cultura mais tradicional de melhoria devido a uma série de fatores, tais como líderes não podem comprometer seu tempo, a comunicação é ruim e as reuniões são difíceis de marcar, mas é fundamental que o colaborador saiba qual foi o resultado de sua sugestão. Portanto, encontre uma forma e dê retorno a toda e qualquer sugestão apresentada.

6. Acompanhamento dos resultados

Mudanças devem ser acompanhadas o tempo todo — não basta apenas alterar seus equipamentos, investimentos, formas de atendimento etc. e esperar que isso faça a empresa crescer. É preciso um acompanhamento diário dos resultados para avaliar se as alterações feitas realmente estão trazendo o lucro esperado ou se tornaram apenas mais uma despesa.

E então? Você certamente já entende mais sobre o assunto e conhece quais são os 6 princípios fundamentais para o sucesso de um programa de melhoria contínua, além de já ter noção de como aplicá-lo no seu negócio a partir de hoje.

Agora é com você e sua equipe!

[geot country="BR"] [/geot] [geot country="AR"]

De acuerdo con su ubicación quizás le interese visitar www.dana.com.ar. Si desea cambiar de país por favor haga click aquí.

[/geot] [geot country="CO"]

De acuerdo con su ubicación quizás le interese visitar www.dana.com.co. Si desea cambiar de país por favor haga click aquí.

[/geot] [geot country="EC"]

De acuerdo con su ubicación quizás le interese visitar www.danaecuador.com.ec. Si desea cambiar de país por favor haga click aquí.

[/geot]