Respeito à vida: alimentar e nutrir cegos

Respeito à vida: alimentar e nutrir cegos

Mais saúde para a Associação Louis Braille

Uma das moradoras da Casa Lar. Imagem: Marcos Massa

No bairro Rubem Berta, em Porto Alegre, existe uma instituição que há mais de 30 anos luta pelos direitos das pessoas com deficiência visual, a Associação de Cegos Louis Braille. Inicialmente, a instituição foi criada para promover atividades desportivas para os portadores de deficiência visual, mas, em sua trajetória, percebeu que a assistência social teria que ser priorizada. Em 2000, foi criada a Casa Lar do Cego Idoso, que atende idosos cegos em situação de vulnerabilidade social que se encontravam desassistidos em todo o Estado.

Hoje, 38 pessoas idosas portadoras de algum tipo de deficiência visual residem na Casa Lar Cego Idoso. Nota-se, ao chegar na instituição, o cuidado e carinho com que os enfermeiros e assistentes tratam os moradores do lugar. A situação nutricional destes idosos é atendida como prioridade, devido ao perfil destas pessoas que, em sua maioria, possui múltiplas deficiências e patologias intimamente ligadas à dieta alimentar.

A assistente social Tatiane Fortes Assoni Nev explica que a ideia do projeto “Respeito à vida: alimentar e nutrir cegos idosos” nasceu desta preocupação. “Estávamos elaborando o projeto porque sabíamos da necessidade do cuidado especial com a nutrição de quem mora aqui. Mais da metade deles são hipertensos, por exemplo, ou têm complicações relacionadas à diabetes ou outros problemas de saúde… Nossos funcionários precisavam dessa capacitação”, esclarece Tatiane.

Alegria e aprendizado na cozinha. Imagem: Marcos Massa
Alegria e aprendizado na cozinha.
Imagem: Marcos Massa

Segundo ela, o foco do projeto é justamente esse: capacitar cuidadores, trabalhadores de cozinha e apoio (funcionários e voluntários) no atendimento a idosos, com o foco no aproveitamento integral dos alimentos, armazenamento e também balanceamento e higienização dos alimentos. “O projeto também tem o foco na sustentabilidade e foi elaborado pensando em algo que fique permanentemente em aperfeiçoamento dentro da Associação”, esclarece.

A nutricionista Alessandra Ramos Rodrigues Vivian, que trabalha há seis anos na Associação, conta que o projeto é dividido em duas turmas, que têm aulas semanais desde o ano passado. “Aqui, sempre tivemos o cuidado de não fazer uma comida muito salgada, em preparar alimentos saudáveis para os moradores. O interessante é que essa capacitação também abrange outros temas indispensáveis no preparo de alimentos em grande escala, como fazemos aqui”, diz. Ou seja: a base do “Respeito à vida: alimentar e nutrir cegos idosos” é desenvolver recursos humanos qualificados para desenvolver melhores práticas de produção de alimentos, procedimentos padrão de higiene operacional e ainda qualificar práticas já existentes de respeito ao meio ambiente.

Irani Wi, que trabalha como cozinheira na Associação há oito anos, conta que aprendeu muita coisa com o projeto sobre higiene e qualidades nutricionais dos alimentos, e sabia que ainda tinha muito por vir. “O doce de tomate que fizemos hoje foi totalmente novidade para mim, eu nunca tinha feito nada parecido. A parte mais importante das aulas é isso: aprender e ter a oportunidade de cuidar melhor das pessoas que moram aqui”, diz ela.

Sobre a Rede Parceria Social

Todos os projetos patrocinados pela Dana na fase 2010/2011 envolvem Segurança Alimentar, como também na fase anterior, e acontecem em diversas cidades do RS: Porto Alegre, São Leopoldo, Novo Hamburgo, Gravataí, Caxias do Sul e Montenegro. “Apesar do tema da Segurança Alimentar ter sido mantido, é importante ressaltar que agora apoiamos projetos novos, diferentes do ano passado. Estamos alinhados com os objetivos da Rede Parceria Social, que objetiva que, após um ano, as ONGs tenham conhecimento para andar com as próprias pernas”, diz Luis Pedro Ferreira, Gerente de Comunicação Corporativa da Dana.

ARTIGOS SEMELHANTES

Zeca Baleiro, maestro Tiago Flores e Orquestra da Ulbra - Foto: Fernanda Chemale

Yamandu Costa