José Luiz Vieira – Homenagem a um ser humano gentil

Automóveis – A vida tem sido deliciosa, em boa parte por causa deles

Entusiasmo não se explica: sente-se. E ter entusiasmo pelo automóvel não é nada estranho: acontece com quase qualquer jovem muito antes mesmo de ele ter idade para dirigir. Manter esse entusiasmo, pela vida afora, pelo carro ou por qualquer outra coisa não é tão comum, mas quem assim se comporta leva uma enorme vantagem sobre aqueles que, ao se tornarem maiores de idade, maduros, interessados apenas em coisas mais sérias, perdem esta beleza de muleta psicológica.

Estas reflexões são de autoria de José Luiz Vieira, competente, respeitado e querido jornalista automobilístico, a quem a indústria e a maioria dos que lidam com automóveis são devedores porque o tiveram como baliza, referência ou mestre por tudo o que os veículos representaram.

José Luiz Vieira faleceu na última terça-feira, dia 19, aos 88 anos de idade. Como jornalista colaborou com várias editoras, além de ter sido responsável por reportagens no antigo jornal Diário de São Paulo e, também, colaborou para o suplemento de turismo do jornal O Estado de S. Paulo e, pelo mesmo jornal, foi responsável por matérias de cunho científico sobre automóveis.

Sua principal criação foi a revista Motor 3, que se tornou uma das principais do país e, a última missão, foi lançar a revista Carga&Transporte, especializada em veículos comerciais pesados. Duas de suas obras culturais são inéditas: o livro Os 100 Anos do Automóvel, produzido pela Editoria 3, e a trilogia da História do Automóvel, em três volumes – que a Dana editou uma série limitada –, excelentes fontes de consultas. Detalhe importante: trabalhou nos Estados Unidos, onde foi piloto de testes, inclusive de caminhões, e esse período deu a ele o prestígio de ter melhor pronúncia do idioma inglês que os próprios norte-americanos.

Comprovando a verdade de sua teoria, a paixão pelos carros era tanta, que criava versões divertidas, como o Chepala, um Chevette em que instalou motor de Opala, e o Koisistranha, versão Baja de um Galaxie com motor V8, produtos que receberam a admiração dos apaixonados por carros. Entre as virtudes pessoais, o respeito, o amor e a dedicação aos amigos.

José Luiz Vieira comandava, ao lado da esposa a também jornalista Vera Vieira, a JLV Consultoria, e dedicou especial colaboração ao conteúdo do Canal Dana durante muitos anos, com a edição do Teck Talk. Com o seu conhecimento e coluna semanal e depois quinzenal, elevou muito o padrão de excelência e conhecimento técnico sobre a indústria automobilística mundial.

Obrigado pela generosidade e inspiração. Descanse em paz, amigo.