Automobilismo mundial se despede do brasileiro Ricardo Divila

Ricardo Ramsey Divila, projetista dos primeiros monopostos de Fórmula 1 desenvolvidos por uma equipe brasileira, faleceu, aos 74 anos, na madrugada do último sábado (25 de abril), em Magny-Cours, na França, país onde vivia desde o final da década de 1980.

Divila teve um papel fundamental no automobilismo brasileiro e mundial. Nascido na cidade de São Paulo, cursou engenharia mecânica na FEI e se destacou como o principal projetista e diretor técnico da equipe de competição criada pelos irmãos Wilson e Emerson Fittipaldi, ainda em 1967.

Nos campeonatos nacionais, participou do desenvolvimento ou da construção de protótipos que marcaram época, como o Karmann-Ghia Porsche (adquirido da Dacon), Fitti-V, Fusca 3.200 Bimotor, Fitti-Porsche e Brabham F2 BT38. Também acompanhou a carreira dos irmãos até chegarem na Formula 1.

Em 1974, aceitou o desafio de ingressar no primeiro time brasileiro que disputaria a categoria máxima do automobilismo. Popularmente conhecida como “Copersucar-Fittipaldi”, a equipe surpreendeu o mundo com a beleza e as soluções originais dos seus primeiros carros, batizados como FD (Fittipaldi-Divila) 01, 02, 03 e 04.

A capacidade de Divila foi tão reconhecida que, mesmo após o término da equipe Fittipaldi, em 1982, seguiu trabalhando sem parar no automobilismo europeu, norte-americano e asiático. Atuou na March, Ralt, Patrick, Jordan, Ligier, Fondmetal, Minardi, DAMS, Prost, Pescarolo, Nissan e Toyota.

Entre 2003 e 2005, Divila também teve um papel fundamental no projeto desenvolvido pela Dana para recuperar dois protótipos emblemáticos da equipe brasileira de Fórmula 1: o FD-01 e o FD-04. Com muita energia e disposição, ajudou a resolver vários desafios que essa ação inédita e pioneira no Brasil apresentou.

Com determinação e generosidade, compartilhou o seu conhecimento e muitas histórias, que ficaram registradas no livro escrito por Lemyr Martins e nas postagens da recuperação publicadas em nosso site. Um dos destaques foi o reencontro de Divila com Wilson, ainda no início do projeto:
https://dana.com.br/social/nossos-projetos/equipe-fittipaldi-de-f1/divila-e-tigrao-juntos-de-novo/

Há cerca de um mês, Divila teve um acidente vascular cerebral, mas vinha se recuperando, além de lutar contra um câncer no pâncreas. Na semana passada, foi novamente internado e acabou falecendo. Não tinha filhos e deixa sua esposa, Krystyna. Ao amigo Ricardo, o nosso agradecimento e homenagem. Descanse em paz.

[geot country="BR"] [/geot] [geot country="AR"]

De acuerdo con su ubicación quizás le interese visitar www.dana.com.ar. Si desea cambiar de país por favor haga click aquí.

[/geot] [geot country="CO"]

De acuerdo con su ubicación quizás le interese visitar www.dana.com.co. Si desea cambiar de país por favor haga click aquí.

[/geot] [geot country="EC"]

De acuerdo con su ubicación quizás le interese visitar www.danaecuador.com.ec. Si desea cambiar de país por favor haga click aquí.

[/geot]