Quanto tempo devem durar os amortecedores?

A resposta à pergunta sobre quando substituir amortecedores e outros componentes da suspensão depende de uma série de fatores, incluindo quantos quilômetros o veículo rodou, tipos de estradas pelas quais trafega e como o motorista dirige. A melhor rotina são as inspeções periódicas e os técnicos Dana explicam como fazer isso. Acompanhe!

Como você sabe quando é necessário substituir os amortecedores no veículo do cliente? A troca deve ser por quilometragem ou tempo de uso? Basta trocar os amortecedores ou preciso substituir outros itens para assegurar a durabilidade dos novos amortecedores?

As respostas a estas e outras questões dependem de variáveis que ​​tornam virtualmente impossível atribuir um intervalo de tempo, quilometragem ou outro parâmetro para troca de amortecedores e demais partes da suspensão.

Embora amortecedores e todos os componentes do sistema de suspensão, como os fornecidos pelas marcas Dana – Albarus, AlbarusShocks e Spicer – sejam desenvolvidos e produzidos para durar pelo menos quatro ou cinco anos, o uso em situações severas (pavimentação irregular ou inexistente, excesso de carga, locais alagados, por exemplo) e motoristas descuidados ou mal orientados (como passar em obstáculos em alta velocidade ou com os freios acionados, cair em buracos por falta de atenção, entre outros hábitos danosos), podem reduzir a vida útil dos componentes e prejudicar sua eficiência e desempenho

Por outro lado, é incomum, mas não impossível, que amortecedores, molas, batentes e outros componentes da suspensão durem 10, 15 ou mais anos antes de precisarem ser substituídos em um veículo que rodou a maior parte do tempo em pavimentos lisos, com motoristas atentos, cuidadosos e bem orientados.

Em vez de usar o tempo ou a quilometragem para decidir quando substituir os amortecedores e outros componentes, use estes indicadores como guias sobre quando inspecionar toda a suspensão quanto a desgaste, danos e vazamentos de peças (os amortecedores contêm fluido).

Inspecionar os amortecedores e as peças da suspensão a cada 10 mil quilômetros e pelo menos uma vez por ano, independente da quilometragem, é uma ideia melhor. Uma inspeção completa deve descobrir quais peças, se houverem, realmente precisam de substituição.

As molas da suspensão do veículo fazem a maior parte da absorção do impacto das irregularidades do pavimento e das compensações de equilíbrio da carroceria nas curvas.

Os amortecedores também atuam na absorção do impacto, mas, principalmente, melhoram o conforto e reduzem o salto causado pelas molas se comprimindo e voltando ao formato original, para que motorista, passageiros e carga não fiquem chacoalhando no interior do veículo.

Trafegar em estradas com pavimentação irregular ou cair em buracos na pista reduz a vida útil dos amortecedores e pode danificar outros componentes da suspensão

Se o cliente reclamar que o carro está chacoalhando demais ou oscilando mais do que o normal, com movimentos repetidos sobre superfícies onduladas, apresentando barulhos fortes de batidas ao passar em obstáculos ou tendo mais inclinação da carroceria nas curvas, os amortecedores podem estar desgastados ou vazando fluido e precisarão ser substituídos.

Outros indicativos de problemas no sistema de suspensão são as distâncias de frenagem mais longas ou reações abruptas sentidas no volante. O mesmo se aplica ao desgaste irregular dos pneus. Buchas, batentes, coxins e coifas podem estar gastas e permitir vazamentos da lubrificação, movimentos anormais da suspensão ou vibrações que podem causar um desgaste mais rápido do pneu ou colocar mais tensão em outros componentes da suspensão.

Faça uma verificação completa de toda a suspensão do veículo de seu cliente e repare com substituições conforme necessário para uma viagem mais suave e segura.

Para facilitar seu trabalho, dividimos as verificações em dois intervalos.

A cada 10 mil km – Verificar: Direção hidráulica (nível do reservatório do óleo), Molas da suspensão, Amortecedores (curso e vazamentos), Buchas, Batentes, Coifas e Coxins, Pneus (calibragem, desgaste e rodízio), Rodas (alinhamento e balanceamento).

A cada 20 mil kmVerificar: Rodas (folga nos rolamentos).

Outras situações onde é necessário avaliar o estado dos componentes, independente de quilometragem ou tempo são:

* Sempre por ocasião da troca dos pneus;

* Sempre que perceber desgastes irregulares dos pneus;

* Quando for feito o alinhamento do veículo;

* Quando sentir desconforto ao dirigir;

* Quando o veículo apresentar falta de estabilidade em retas ou curvas;

* Quando ouvir barulhos ou pancadas secas ao choque contra obstáculos, saliências ou depressões do pavimento;

* Sempre que forem substituídos componentes da suspensão do veículo;

* Após fortes impactos ou choques contra obstáculos ou buracos.

[geot country="BR"] [/geot] [geot country="AR"]

De acuerdo con su ubicación quizás le interese visitar www.dana.com.ar. Si desea cambiar de país por favor haga click aquí.

[/geot] [geot country="CO"]

De acuerdo con su ubicación quizás le interese visitar www.dana.com.co. Si desea cambiar de país por favor haga click aquí.

[/geot] [geot country="EC"]

De acuerdo con su ubicación quizás le interese visitar www.danaecuador.com.ec. Si desea cambiar de país por favor haga click aquí.

[/geot]