O ano está se encerrando, o que esperar de 2019?

É dezembro e muitas vezes bate aquela ansiedade e curiosidade sobre o que acontecerá no ano que se aproxima. Os resultados obtidos em 2018 e as ações previstas para 2019 já permitem uma projeção otimista e um cenário de crescimento. Na Dana já estamos trabalhando para que isso aconteça. E você?

Não é nenhum exercício de adivinhação, mas sim uma análise de fatos e resultados do ano que se encerra e objetivos traçados para o próximo que permite apontar tendências para os resultados em 2019. As empresas, entidades do mercado e órgãos governamentais apontam para um cenário promissor. Acompanhe.

O que aconteceu em 2018

Previsões para 2019

  • O mercado deve fechar com 3 milhões de veículos novos vendidos. Cerca de 10% maior que 2017. Segundo dados da Anfavea, até novembro deste ano já haviam sido vendidos 2.7 milhões de veículos novos.
  • Estimativa de vendas para o próximo ano é de mais de 3 milhões de veículos novos. Não deve chegar aos 3,5 milhões de 2013, melhor ano da indústria, mas ficará próxima dos melhores resultados do setor.
  • Os números ainda não estão consolidados, mas a venda de autopeças deve crescer mais de 14% neste ano de 2018. As consultas do Sindipeças às empresas associadas projetam um faturamento de R$ 89 bilhões neste ano.
  • As indústrias de autopeças projetam um crescimento maior em comparação ao resultado de 2017/18 nas vendas para reposição. Os números do Sindipeças isnalizam crescimento de 8,4% no faturamento e a abertura de postos de trabalho.
  • O mercado de reparação continuou crescendo e, embora o ticket médio não tenha crescido, aumentou a procura pelas oficinas de reparação
  • As oficinas de reparação automotiva independente continuarão experimentando crescimento. Embora cíclico, o volume de trabalho deve ser melhor nos meses de abril, junho e novembro – mês posterior as despesas de início de ano (abril) e meses referentes às revisões de férias (junho e novembro).
  • O desempenho da produção de veículos foi acompanhado pelo aumento na contratação de crédito junto aos bancos, alguns com incremento de 54% em relação ao ano anterior.
  • Com a entrada da nova equipe de governo e suas medidas econômicas, o mercado deve experimentar um período de crescimento, confiança e expectativa de melhorias. A tendência é um bom primeiro semestre, que pode ou não se confirmar no resto do ano. É esperar e ver.
  • Venda de caminhões novos fechara 2018 com quase 50% de crescimento em relação a 2018. Como apontam os dados da Anfavea, a categoria de pesados acumula até novembro 68,4 mil unidades negociadas, um crescimento de 49,% sobre as vendas de um ano atrás, de 45,9 mil veículos. Embora todos os outros segmentos apresentem evolução, nenhum deles registra índice tão expressivo. Nas comparações com o ano anterior, os emplacamentos de semileves avançam 14,4%, com 2,5 mil unidades; os de leves 6,4%, para 7,5 mil caminhões; os de médios crescem 68,3%, com 4,4 mil unidades e os de semipesados, 34,4%, para 10,8 mil veículos.
  • Apesar da incerteza em torno do cenário que se desenhará após as eleições presidenciais, as montadoras estão otimistas quanto à manutenção do crescimento do mercado de caminhões em 2019, após a alta registrada este ano.
  • Safra 2019 – As expectativas para o próximo ano são de uma safra de grãos maior que a deste ano, cuja colheita totalizou 228 milhões de toneladas. A produção de soja na safra 2018/2019 deve crescer 6% em relação à safra anterior. As previsões da CNA também são otimistas para o milho segunda safra e algodão. Isso significa mais trabalho para o setor de transporte, incluindo o rodoviário, mais máquinas agrícolas operando e demanda de trabalho com manutenção

 

Outros indicadores:

  • A idade dos veículos que estão trafegando nas ruas do País está em torno de nove anos.
  • Aprovada o Rota 2030, que garantirá à indústria automotiva um novo horizonte para o planejamento das empresas que atuam no Brasil. Alguns benefícios também se estendem para a cadeia de autopeças, como o incentivo fiscal a partir do comprometimento com investimentos em P&D, diferente do Inovar-Auto, que só beneficiou as montadoras.
  • Também há uma preocupação com a urgência de implementação da inspeção veicular e na sequência, da implementação de um programa de renovação de frota.
  • Segundo dados da Federação Nacional das Associações dos Revendedores de Veículos Automotores – FENAUTO – o mercado de veículos seminovos e usados deve continuar tendo um desempenho positivo.

Desafios

  • Concorrência: Segundo dados oficiais do SINDIREPA há 121.317 empresas de reparação automotiva no país, legalmente estabelecidas.
  • Como preparar novos profissionais com qualificação adequada e especializada em robótica digital?
  • Motores elétricos sustentáveis e eficientes – Os motores elétricos são um caminho sem volta e têm apresentado avanços expressivos nos últimos anos.
  • Veículos conectados e personalizados.
  • Veículos pesados com maior tecnologia e controle eletrônicos, além de novos combustíveis. Segundo estudos de entidades do setor, o uso do GNV em veículos pesados [caminhões e ônibus], por exemplo, permitiria reduzir em cerca de 70% a emissão de poluentes.

Neste próximo ano seguiremos fortalecendo nosso compromisso com você, trazendo peças de qualidade, crescendo nosso pacote de produtos, distribuição e suporte total aos nossos parceiros, com a força das nossas marcas Spicer, Victor Reinz e Albarus. Conte com a Dana para juntos fazermos um 2019 ótimo!

[geot country="BR"] [/geot] [geot country="AR"]

De acuerdo con su ubicación quizás le interese visitar www.dana.com.ar. Si desea cambiar de país por favor haga click aquí.

[/geot] [geot country="CO"]

De acuerdo con su ubicación quizás le interese visitar www.dana.com.co. Si desea cambiar de país por favor haga click aquí.

[/geot] [geot country="EC"]

De acuerdo con su ubicación quizás le interese visitar www.danaecuador.com.ec. Si desea cambiar de país por favor haga click aquí.

[/geot]