Fim de ano e férias, chegou a hora das revisões nos veículos. Sua empresa está preparada?

Festas natalinas e fim de ano e, na sequência, o período de férias. Enquanto alguns descansam, outros trabalham, mas esta também é a oportunidade de incrementar o faturamento na sua loja de autopeças ou oficina.

O final do ano chegando e o movimento só tende a aumentar. Como acontece ano após ano, as férias escolares e os feriados de Natal e Ano Novo devem levar mais serviço para a oficina de reparação e, aumentar a damanda por peças de reposição para execução destes serviços.

Resultado: oficinas cheias, clientes impacientes e o você, mecânico, tendo que se virar para atender o cliente, correr atrás de peças e, ainda, controlar colaboradores, família e fornecedores.

Manter a qualidade do serviço nessas condições é o grande desafio. O dono da oficina deve ficar atento ao movimento e se antecipar para não ser pego de surpresa.

É necessário estar com a equipe treinada e ter uma gestão no atendimento que garanta a fluidez na oficina e o pleno atendimento da demanda. Com uma planilha do tempo de serviço dos reparos é possível ter uma visão da real capacidade de atendimento.

Profissionais bem treinados na parte técnica e no atendimento ao cliente também ajudam a melhorar o fluxo na oficina. Outros pontos importantes são:

  • Informações técnicas sempre disponíveis;
  • Estoque de peças bem planejado;
  • Ferramentas e equipamentos prontos para utilização;
  • Fornecedores alinhados e de prontidão para suprir suas urgências;
  • Acesso fácil a fontes de informação e equipes de suporte e apoio.

Manutenção preventiva – A grande maioria dos serviços que chegam nas oficinas neste período são de Manutenção Preventiva. Infelizmente, a maioria dos proprietários de veículos só lembram de fazer a manutenção quando o veículo quebra ou em ocasiões como estas em que não querem que nada atrapalhe suas viagens.

Estudos  mostram que 80% dos clientes se preocupam em levar o veículo para revisão nos primeiros dois anos de uso. A partir de três anos, o índice cai para 59% e, com cinco anos de uso, passa a 51%. Com 10 anos de rodagem, apenas 45% dos veículos passam regularmente por manutenção; e aos 20 anos de idade, somente 39% dos automóveis são levados a uma oficina preventivamente.

Veículos com defeitos – Inspeções gratuitas feitas pelos programas Carro e Caminhão 100% constataram que 38% dos veículos leves e 50% dos caminhões examinados apresentavam falta de manutenção nos freios, um item de extrema importância para a segurança. E entre 8% e 9% dos veículos analisados tinham algum problema na suspensão, seja no amortecedor, coxins e molas.

Entre os veículos pesados, o programa Caminhão 100% encontrou 25% dos caminhões avaliados com vazamentos no motor e 20% com problemas nos cubos de roda.

Para evitar tantos problemas, o mecânico tem papel fundamental em orientar seu cliente a manter sempre o carro em dia. A ideia que deve ser passada é a seguinte: manutenção preventiva não é custo: é economia.

Custo é ficar parado na estrada, gastar com guincho e perder a viagem com a família – ou, nas piores hipóteses, arcar com os custos de um acidente ou danos físicos e até perda de vidas.

Manutenção Preventiva em Caminhões

Manutenção preventiva nada mais é que um diagnóstico minucioso do estado de conservação de caminhão. Além disso, envolve os reparos e solução de imperfeições e falhas detectadas nesse diagnóstico.

Dessa forma, constitui uma intervenção prévia sendo realizada e preparada antes que ocorra qualquer falha, ou seja, é uma forma de inspeção com o objetivo de evitar que essas falhas apareçam.

É justamente nesse ponto que a manutenção corretiva é diferente da manutenção preventiva. Afinal, a corretiva, como o próprio nome já menciona, constitui na substituição de alguma peça ou remendo de emergência realizada após verificar que há instabilidade do veículo. Assim, além de mais cara, a manutenção corretiva também traz maior risco ao condutor.

É necessário lembrar também que a manutenção de uma frota vai além de apenas fazer a troca de filtros e óleo. A manutenção de caminhões e carretas também envolve a checagem de vários aspectos como por exemplo, parafusos e porcas, terminal de direção, lubrificação, condição do sistema elétrico e sistema de transmissão, entre outros.

Nesse contexto, a cada intervalo determinado em quilômetros percorridos ou horas de utilização deve ocorrer a revisão conforme descrito no manual do fabricante do veículo. E, durante a inspeção, devem ser avaliados o eixo traseiro e a caixa de câmbio, isso sem contar muitos outros componentes tais quais os cubos das rodas (peça muito exigida no caso de veículos pesados).

Em relação aos freios, a durabilidade vai depender do tipo de carga transportada e das características de condução, porém, no caso da utilização da direção defensiva, a durabilidade pode chegar a até 50%.

Quando for substituir ou trocar qualquer peça, sempre prefira produtos originais, com a garantia do fabricante do seu caminhão. Apenas assim você terá a segurança de que está adquirindo peças de qualidade e procedência.

Para estas e outras ocasiões pode contar com a Dana. Colocamos a sua disposição um completo portfólio de produtos com as marcas do mercado de reposição, com qualidade e originalidade. além de diversos canais de suporte (0800, facebook, twitter e outros) e um acervo de informações técnicas em diversos formatos e canais para sua consulta.

[geot country="BR"] [/geot] [geot country="AR"]

De acuerdo con su ubicación quizás le interese visitar www.dana.com.ar. Si desea cambiar de país por favor haga click aquí.

[/geot] [geot country="CO"]

De acuerdo con su ubicación quizás le interese visitar www.dana.com.co. Si desea cambiar de país por favor haga click aquí.

[/geot] [geot country="EC"]

De acuerdo con su ubicación quizás le interese visitar www.danaecuador.com.ec. Si desea cambiar de país por favor haga click aquí.

[/geot]