Dana incentiva processos sustentáveis nas empresas de reparação e comércio de autopeças

O que a sua oficina tem a ver com o meio ambiente? Como a loja de autopeças pode ajudar a preservar o planeta? A resposta é Sus-ten-ta-bi-li-da-de!

Os desastres ambientais cada vez mais constantes fazem com que a responsabilidade que temos pela preservação do nosso planeta seja cada vez maior. Todos somos responsáveis por pequenas ou grandes ações que contribuam com a manutenção da biodiversidade e dos recursos naturais.

As empresas de reparação também são mais cobradas pela preservação dos recursos ambientais, de forma a diminuir os impactos da atividade humana sobre o meio ambiente.

Cabe a todos rever os processos e implantar melhorias. Um exemplo de um procedimento muito simples que pode ser adotado em todas as empresas e domicílios – e que faz bem ao meio ambiente e ao seu bolso – é a reciclagem.

Assim, vidro, plástico e metal utilizados nas oficinas devem ser destinados à coleta seletiva. Outro material que merece atenção é o óleo. Ele pode causar um belo estrago na rede de esgoto pública e no encanamento do seu estabelecimento.

Além disso, todos os papéis e documentos descartados podem ser separados e enviados para empresas de reciclagem e todos os computadores, quando em condição de uso, devem ser doados a instituições assistenciais ou, quando em más condições, encaminhados a empresas de reciclagem especializadas em receber equipamentos que contêm peças prejudiciais ao meio ambiente. Descarte como lixo normal, jamais!

O veículo e o meio ambiente

Além dos motores a combustão interna serem grandes geradores de gases poluentes, os processos de reparação também são geradores de resíduos contaminantes e lixo de difícil decomposição.

Apostila do Sebrae sobre Empresas Sustentáveis, disponível em PDF para download no site da entidade

Fruto dessa situação as legislações se tornaram mais severas no combate de crimes ambientais, a regulamentação exigiu maior controle na emissão de poluentes e no descarte responsável e reciclagem de materiais.

Está na hora do setor se conscientizar quanto à forma de lidar com esses diversos elementos, desenvolvendo suas atividades sem agredir o meio ambiente. Além disso, as reparadoras e comércio de autopeças precisam descobrir como a opção pelo trabalho ecologicamente responsável pode ser também economicamente interessante.

O Sebrae desenvolveu um Manual com dicas para uma Oficina Mecânica Sustentável, disponível para download ou consulta, além de um resumo sobre a legislação, normas e certificações referentes emissão de poluentes, tratamento de efluentes e resíduos sólidos.

Coleta das sobras – Quando se trata de resíduos não recuperáveis, a medida mais ecologicamente correta a tomar é contar com empresas especializadas na coleta desses materiais e posterior aproveitamento ou descarte responsável.

Nas oficinas, as peças substituídas, embalagens (plásticos, papelão ou frascos) devem ser separados e entregues a empresas recicladoras.

Já nas lojas de autopeças, a separação de copos plásticos descartáveis, papel, plástico e outros resíduos devem ser acondicionados em locais separados e descartados em ecopontos ou coletas seletivas.

Em ambas, adotar o processo dos 3Rs – Reduzir, Reutilizar e Reciclar – é a melhor solução para o meio ambiente e para a redução de despesas.

Descarte de embalagens plásticas – O uso racional dos materiais utilizados no trabalho de reparação passa, necessariamente, pelo cuidado com as embalagens. De modo geral, nas oficinas brasileiras, as embalagens plásticas são descartadas no lixo comum, contendo óleo residual ou outros tipos de aditivos.

Segundo a norma 10.004 da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas), a respeito da classificação de resíduos sólidos, embalagens plásticas e baldes contendo resíduos de óleo lubrificante são elementos perigosos por sua toxicidade.

O local de armazenamento das embalagens plásticas deve ter piso impermeável, isento de materiais combustíveis e com dique de contenção para o caso de vazamento. Numa eventualidade de vazamento, este óleo não deve ser direcionado para sistemas de drenagem pública, mas encaminhado para sistemas de tratamento água-óleo.

Tela de um equipamento de análises dos gases emitidos por um motor de combustão interna

Analisador de gases – Uma forma de exercer controle sobre os gases lançados na atmosfera é contar com um analisador de gases, um equipamento utilizado para a verificação e regulagem dos gases emitidos na queima do combustível de motores a gasolina, álcool ou diesel, utilizado para garantir que o veículo volte às ruas em plenas condições.

Reciclador de gás do ar-condicionado – De maneira geral, no momento de remover o condensador para a realização de um reparo, as oficinas costumam abrir a válvula de escape do ar até que ele se esgote. Trata-se de um ar contaminado, que agride o meio ambiente. Contando com o reciclador, é possível evitar esta contaminação, além da economia de gás, já que uma carga de gás custa no mínimo R$ 100,00.

Máquina lavadora de peças – Equipamento utilizado para a lavagem de peças em geral, permite a reutilização do solvente por diversas vezes. Desta forma, gera economia para a oficina e diminui a quantidade de solvente a ser descartado, além de contribuir para evitar o descarte no esgoto.

Caixa separadora de óleo e água – É fundamental o tratamento de efluentes na oficina, com destaque para a retenção de areia e óleo. Por efluente líquido, entende-se a água usada para a lavagem de peças contaminadas com graxa, óleo ou querosene.

O processo se baseia no recebimento da água contaminada com hidrocarbonetos e materiais sólidos que, por meio de uma tubulação, chegam a uma caixa de retenção. Num primeiro estágio, o material sólido (areia, por exemplo) precipita e fica retido no fundo. Num segundo estágio, a água entra contaminada com hidrocarbonetos (óleo, solvente, etc.) que, por sua densidade mais leve, permanecem na superfície.

Sugere-se um desnível de 10 centímetros entre a entrada e a saída da água, o que faz com que o óleo na superfície seja desviado para uma caixa de retenção, podendo ser vendido para um novo processo de refinamento.

Infográfico demonstrando o processo de depuração em uma caixa de separação de água e óleo

 

Estas são algumas sugestões Dana para a preservação do meio-ambiente. Tem alguma ação que já colocou em prática na sua empresa? Conte para a gente! Compartilhe e ajude a espalhar essa ideia.

[geot country="BR"] [/geot] [geot country="AR"]

De acuerdo con su ubicación quizás le interese visitar www.dana.com.ar. Si desea cambiar de país por favor haga click aquí.

[/geot] [geot country="CO"]

De acuerdo con su ubicación quizás le interese visitar www.dana.com.co. Si desea cambiar de país por favor haga click aquí.

[/geot] [geot country="EC"]

De acuerdo con su ubicación quizás le interese visitar www.danaecuador.com.ec. Si desea cambiar de país por favor haga click aquí.

[/geot]