Dana alerta para o risco do uso de peças de suspensão e direção recondicionadas

Item de segurança, o sistema de suspensão e direção não permite a aplicação de componentes recondicionados ou recuperados. Isto pode comprometer a segurança do veículo e de seus ocupantes.

Tome cuidado ao comprar peças recondicionadas, também chamadas de recuperadas. Mais baratas, normalmente têm vida útil menor do que a de novas e, em alguns casos, as peças não podem ser recuperadas, por envolver riscos à segurança do veículo, tais como itens de reposição no sistema de direção e suspensão.

A Dana, tradicional fabricante de componentes de direção e suspensão, desenvolve e produz sua completa linha de aplicações no Brasil, testada e aprovada para atender as desafiadoras condições de nossas estradas, além de contarem com a Certificação INMETRO, obrigatória para componentes de segurança.

Recondicionamento: um perigo

Em nenhuma circunstância faça uso de componentes de suspensão e de direção recondicionados. Não existe recondicionamento seguro ou homologado destes componentes por fabricantes de peças originais ou das montadoras.

Aquecer uma barra lateral com um maçarico e dar marretadas para recuperar sua forma original é simplesmente um ato de irresponsabilidade. O aquecimento altera as propriedades do material, tornando-o mais fraco e sujeito a quebras.

Acompanhe alguns exemplos de soluções “alternativas”, que embora possam representar economia, tem risco imensurável – pois lidam diretamente com a segurança do veículo e de seus ocupantes.

Lembre-se: com a vida não se brinca, ainda mais a dos seus clientes.

1 – Em vez de substituir uma peça desgastada, buscou-se eliminar a folga existente do terminal ao pino, retrabalhando o mesmo e aumentando sua interferência no alojamento. Pode ocorrer o travamento do pino (imagem 12).

2 – Barras rompidas que foram soldadas (imagem 13): o risco é muito grande da solda romper e o veículo pérder sua dirigibilidade. Imagine as consequências dependendo da velocidade.

3 – Exemplo de embuchamento no terminal para compensar o desgaste do pino (imagem 15). Além de fragilizar o material do pino, que pode quebrar, isto cria uma folga rapidamente, podendo culminar com a expulsão do pino do alojamento.

4 – Um tubo da barra “fabricado” a esquerda da imagem 16 e na direita o produto com medidas originais. Repare na diferença de espessura: o original tem 10 mm, enquanto o outro apenas 4 mm. Com o movimento da direção, a barra irá deformar, apresentando uma falha grande e prematura da barra.

Diagnóstico rápido de falhas

Acompanhe na tabela a seguir uma descrição rápida dos problemas mais comuns em sistemas de direção e suspensão. Fique atento ao fato que os sistemas são integrados e as causas podem ser diversas, seja no sistema de suspensão, de direção ou mesmo de transmissão.

Se necessitar de mais informações sobre o assunto, acesse a área de Recursos – Biblioteca no portal Spicer (www.spicer.com.br) ou clique na imagem abaixo e consulte ou faça o download do Manual de Manutenção – Suspensão e Direção.

[geot country="BR"] [/geot] [geot country="AR"]

De acuerdo con su ubicación quizás le interese visitar www.dana.com.ar. Si desea cambiar de país por favor haga click aquí.

[/geot] [geot country="CO"]

De acuerdo con su ubicación quizás le interese visitar www.dana.com.co. Si desea cambiar de país por favor haga click aquí.

[/geot] [geot country="EC"]

De acuerdo con su ubicación quizás le interese visitar www.danaecuador.com.ec. Si desea cambiar de país por favor haga click aquí.

[/geot]