SAE MINI BAJA MIDWEST: Brasil é pódio novamente com a EESC/USP São Carlos

A EESC/USP (Escola de Engenharia de São Carlos da USP) se consagrou neste domingo (19) vice-campeã na SAE Mini Baja Midwest, em Troy, Ohio, nos Estados Unidos, que reuniu 141 equipes de oito países. A equipe somou 903,55 pontos e ficou atrás apenas da ÉTS École de technologie supérieure, do Canadá, que alcançou 905,56 pontos nas provas estáticas e dinâmicas da tradicional competição, realizada desde o dia 16, nos Estados Unidos. A FEI (Fundação Educacional Inaciana), de São Bernardo do Campo – SP, campeã da SAE Mini Baja Midwest em 2004, conquistou a 11ª posição na classificação geral, com 805,31 pontos.

A EESC/USP também obteve bons resultados nas provas estáticas, como o segundo lugar em Manutenção, terceiro em Suspensão e Freios, quarto em Qualidade de Execução e sexto em Conforto. Nas provas dinâmicas, a equipe foi quase imbatível, obtendo a primeira colocação nas provas de Aceleração, Velocidade Máxima, Manobrabilidade, Subida de Rampa, além de terminar o enduro entre os primeiros colocados. A FEI, por sua vez, liderava a competição até o início da prova do Enduro, mas um problema na transmissão do veículo, restando 40 minutos para o encerramento da prova, tirou a equipe da disputa pelo título. Os melhores resultados da FEI foram o primeiro lugar na prova de Suspensão e Freios, o segundo em Aceleração, o quarto em Manutenção e o quinto em Integridade Estrutural e Manobrabilidade.

As equipes da FEI e da EESC/USP ganharam o direito de participar da SAE Mini Baja Midwest após conquistarem os dois primeiros lugares na 11ª Competição SAE BRASIL-PETROBRAS de Mini Baja, realizada em abril deste ano, em Piracicaba/SP.

Na SAE Mini Baja Midwest, o Brasil já foi ao pódio várias vezes. O País é bicampeão com a equipe Car-Kará, da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, em 1998, e, no ano passado, com a FEI. Realizada desde 1978, a SAE Midwest Mini Baja, inspiradora da competição brasileira, que teve início em 1995, reuniu representantes dos Estados Unidos, Canadá, Argentina, Brasil, Índia, Coréia, México e Venezuela.

SAE Mini Baja – São veículos projetados e construídos por alunos de graduação em Engenharia, de acordo com as regras definidas pela SAE International – www.sae.org. O veículo é um protótipo de estrutura tubular em aço, monoposto, para uso fora-de-estrada. Sistemas como suspensão, transmissão, freios e o próprio chassi são desenvolvidos pelos alunos que utilizam ainda um motor padrão de 10 HP. Além disso é tarefa das equipes buscar suporte financeiro para viabilizar o projeto.

De acordo com Gábor János Deák, presidente da SAE BRASIL, o Projeto SAE Mini Baja é um importante passo para o aprimoramento da formação dos futuros engenheiros que em breve estarão nas principais empresas do setor automotivo. “O Projeto Mini Baja proporciona aos estudantes uma experiência singular, com os principais desafios que eles encontrarão ao ingressar na vida profissional”, afirma Gábor Deák. “Durante os meses, e até anos, em que se dedicam ao projeto eles ganham maturidade e aprendem na prática o real significado da profissão que escolheram”, diz o presidente.

Resultados da SAE Mini Baja Midwest:

1º ETS École De Technologie Supérieure Canadá 905,56 pts

2º USP São Carlos 903,55

3º University Of Michigan Ann Anarbor 885,21

4º Oregon State University 882,67

5º University of Akron 875,37

6º Auburn University 873,32

7º ITBA Argentina 873,31

8º University of Michigan-Dearborn 870,96

9º Tennessee Tech Unversty 856,92

10º RIT Team 821,29

11º FEI 805,31