DANA SISTEMISTA E GLOBAL: Módulo de suspensão e software de gestão da produção do Falcon australiano

O novo Ford Falcon, fabricado na Austrália, é equipado com módulo de suspensão traseira independente projetado e fornecido pela Dana. A participação da empresa no programa envolveu um trabalho de engenharia simultânea entre a montadora e a sistemista no desenvolvimento do projeto. A Dana (como Tier 1) também é responsável pelo gerenciamento do suprimento e do estoque dos fornecedores Tier 2 (empresas que abastecem a sistemista).

O Brasil participa desse programa inédito com a produção do braço de controle e articulação da suspensão traseira do veículo, pela divisão de Torque, Tração e Suspensão em Diadema. De lá, as peças são enviadas para a Dana australiana, onde são montadas no módulo fornecido à Ford. O braço da suspensão desenvolvido no Brasil utiliza um novo conceito de buchas articuladas para suspensão, com a mesma tecnologia das articulações, que substituem as tradicionais buchas de borracha. Além de serem muito mais resistentes, garantem ao veículo maior conforto e melhor comportamento dinâmico. “O projeto teve como premissa a redução de peso, respeitando parâmetros de rigidez e desempenho”, diz Marcus Zucchini, gerente de Tecnologia de Produção da divisão brasileira.

Ao iniciar o projeto, a Ford procurou um fornecedor capaz de projetar, desenvolver e gerenciar um sistema completo de suspensão, incluindo custos, qualidade e entrega. A Dana apresentou a solução para o novo programa e prontamente encontrou um local, montou uma equipe de projeto e sua própria unidade montagem em Melbourne, a apenas alguns minutos da planta da Ford.

* Co-desenvolvimento

O design do sistema de suspensão do modelo foi desenvolvido em conjunto pelos engenheiros das duas empresas. Para facilitar o processo e a comunicação, a equipe da Dana trabalhou em tempo integral nas instalações da Ford, onde teve total acesso aos sistemas internos da montadora. Por estar envolvida desde os primeiros estágios do desenvolvimento, a Dana foi capaz de identificar as necessidades do cliente logo no início do processo.

Esta colaboração permitiu que a Dana produzisse um módulo de suspensão mais leve, com menor custo, mínimos níveis de NVH e mais qualidade, além de reduzir significativamente o tempo de desenvolvimento. “É um excelente exemplo de colaboração entre uma montadora e um fornecedor Tier 1. Ao trabalharmos em conjunto, eliminamos a construção do protótipo e reduzimos o tempo de projeto e desenvolvimento em cerca de 50%, se comparada às práticas usuais há dez anos”, afirma Steve Hanley, vice-presidente do grupo de Integração de Sistemas da Dana.

A Dana também gerencia a participação dos fornecedores Tier 2. O módulo completo é formado por 78 componentes, fabricados por 27 empresas e em 25 diferentes variações, de acordo com os modelos, e fornecidos just-in-time.

* Software brasileiro de gestão da produção

Para assegurar que todas estas variações sejam entregues na seqüência correta, a Dana utiliza um software, desenvolvido no Brasil e patenteado por ela, chamado LeanERP, para atender o cronograma de produção dos veículos, agendar a linha de montagem, selecionar os componentes e passar as instruções aos operadores.

O LeanERP é uma evolução do ERP proprietário desenvolvido no Brasil para a produção do Rolling Chassis que equipava a picape Dakota da Chrysler, fabricada em Campo Largo, no Paraná. Uma equipe de TI brasileira fez o desenvolvimento, adaptação e implementação da solução. Esta mesma solução também é utilizada em Adelaide, na montagem do Omega (lá chamado de Comodoro) na GM Holden.

Entre o recebimento do pedido e a instalação do módulo no veículo, há um intervalo de apenas 150 minutos. O sistema LeanERP permite que informações fundamentais sejam acompanhadas em tempo real pela Dana, pela Ford e seus fornecedores e que as empresas Tier 2 gerenciem seus próprios estoques. No momento em que o Ford Falcon entra na linha de montagem, a planta da Dana recebe uma mensagem eletrônica contendo as especificações do modelo e o tipo de módulo desejado. Depois da montagem, o módulo é inspecionado e embarcado para a Ford na seqüência e de acordo com os modelos estabelecidos no programa de produção. As entregas são feitas a cada 24 minutos.

* Tradição em sistemas modulares

A Dana é uma das empresas de autopeças que mais investe no desenvolvimento de soluções modulares na indústria automobilística mundial. A tradição da empresa nessa área remonta aos anos 80, quando um acordo com o fabricante norte-americano de caminhões Mack transferiu para a Dana a responsabilidade de produção de módulos reunindo o chassi, eixos dianteiro e traseiros e cardans.

Na América do Sul, a Dana também foi pioneira com a joint venture SM – Sistemas Modulares. Inaugurada em 1996 para atender à Volkswagen, foi a primeira fábrica de sistemas modulares da região. Dois anos depois, com a instalação da linha de montagem da Chrysler do Brasil, a Dana desenvolveu o mais completo sistema modular do mundo, o Rolling Chassis. O módulo representava aproximadamente 30% do veículo e era entregue em sistema just-in-time sequenciado. Atualmente, a Dana fornece sistemas modulares para três fabricantes nacionais. Todos os caminhões e ônibus Volvo, Chevrolet Astra e Vectra e modelos da família Gol são equipados com módulos fornecidos pela empresa.