Dana recebe Selo de Compromisso Ambiental 2016

Reconhecimento foi concedido pela Câmara de vereadores de Gravataí

 

A Dana recebeu o Prêmio Selo de Compromisso Ambiental 2016, na categoria Empresas/Indústrias, concedido pela Câmara de Vereadores de Gravataí, no Rio Grande do Sul. A conquista destaca o êxito das ações da companhia para o desenvolvimento do meio ambiente com os cases Reciclagem de Borracha e o de Zero Efluentes.

 

A premiação foi instituída como forma de reconhecer empresas e instituições que adotam medidas de preservação, proteção e recuperação do meio ambiente em suas atividades e que realizam ações que tenham por objetivo o desenvolvimento sustentável do município e a consequente melhoria da qualidade de vida da população.

 

Neste ano, o Selo Ambiental premiou, além das modalidades: instituição de ensino, empresas/indústrias, sociedade civil organizada, estabelecimento comercial e de serviço e órgão público, o projeto destaque do ano, que recebeu as maiores votações da banca avaliadora.

 

Segundo Luís Pedro Ferreira, responsável por Relações Institucionais da Dana para a América do Sul, o objetivo da empresa é apresentar soluções ambientais dentro de nossos processos de fabricação de componentes. “Uma empresa, além de respeitar o meio ambiente por princípio, deve buscar formalmente e constantemente a redução do impacto ambiental de suas operações. Nossas equipes de gestão ambiental e manufatura estão sempre dedicados a esta busca e obter reconhecimento formal externo é motivo de orgulho e inspiração, fortalecendo nossas crenças. Que o louvável compartilhamento destas práticas também inspire o desenvolvimento das empresas vizinhas de modo que, junto com o poder público e demais membros da sociedade, sigamos na imprescindível melhora de nossas práticas de saneamento básico, processos produtivos e uso dos recursos”, avalia o executivo.

 

A Dana concorreu na categoria empresa/indústrias com os projetos: Dana com os projetos “Zero efluentes – Dana inova e otimiza processos, ajudando a recuperar o Rio Gravataí” e “Inovação e colaboração para a reciclagem de borracha – A experiência da Dana”.

 

– Reciclagem de mais de 60% das sobras de borracha resultantes da nossa operação de coifas para juntas homocinéticas em Gravataí, que ao serem aproveitadas na produção de tapetes e placas de borracha, deixam de ser enviadas para aterro sanitário. O grande desafio foi obter um uso alternativo para um tipo de borracha. Diferente da borracha dos pneus, pois não há uma cadeia de reciclagem pronta e definida por lei.

 

– Zero Efluentes lançados no Rio Gravataí desde 2015. O efluente no complexo onde trabalham 1200 pessoas é composto por 60% de efluente cloacal e 40% industrial. Era tratado principalmente para remoção de Nitrogênio Amoniacal, Fósforo e Potássio. O enfoque inovador vem da constatação de que este agente poluidor da água é também um poderoso fertilizante, sendo que o esgoto já e considerado por muitos países o “ouro negro”. Este efluente, depois de devidamente tratado e neutralizado, passa a irrigar o solo de 9 áreas no Complexo Industrial de Gravataí, um projeto licenciado pela FEPAM/RS, que além de contribuir para a recuperação do Rio Gravataí, chega ao aquífero profundo completando o ciclo da água.