Amigos inesquecíveis

Amigos inesquecíveis

Foi um privilégio conhecer pessoas tão especiais

FD-01 de volta às pistas - graças ao esforço de um time de ouro, o colibri azul voa novamente. Imagem: Marcelo Spatafora

Durante o desenvolvimento do projeto de resgate histórico da equipe Fittipaldi, nossa maior satisfação foi conhecer a maioria dos protagonistas que havia embarcado nesse grande sonho trinta anos antes. Trabalhar lado a lado com eles, dividindo cada problema e conquista, foi um grande aprendizado e ampliou ainda mais o respeito e a admiração que temos por essa história. Gostaríamos de partilhar para sempre de amizades tão especiais, mas, como o tempo é soberano, para a nossa saudade, tivemos que enfrentar algumas despedidas. Certamente, o automobilismo brasileiro perdeu parte do brilho sem suas presenças e memórias:

João Carlos Pascale (2013) – Conhecido nas pistas como “Paolo”, uma homenagem que fazia ao seu pai, mecânico italiano que ficou famoso na capital paulista, foi funcionário da equipe Fittipaldi e trabalhou ativamente no restauro e manutenção dos carros entre 2003 e 2007. Inteligente e perfeccionista, resolveu uma série de problemas elétricos que “tiravam o sono” durante o restauro do FD-01. Além de perdermos um grande profissional, fica a imensa saudade de nossas longas conversas, dos divertidos “causos de box” e suas valiosas “aulas” de oficina.

Sid Mosca (2011) – Responsável pelas pinturas originais e também por trazer de volta a beleza das cores do FD-01 e FD-04, Sid nos impressionou desde o primeiro contato. Era uma união raríssima de grande talento, profissionalismo e simplicidade. Durante o projeto, chegava a ser difícil acreditar que aquele pintor de jaleco azul, sempre “botando a mão na massa” com sua equipe, era um dos artistas mais respeitados do automobilismo mundial. Nosso conforto é saber que seu filho Alan, igualmente talentoso e “gente boa”, está levando o sonho adiante.

Geraldo Alves (2007) – O conhecido “Geraldinho Soldador” fez história com o seu talento na construção dos carros da equipe Fittipaldi. Quando recuperamos os modelos FD-01 e FD-04, ele havia trocado, há alguns anos, a vida nas oficinas pela devoção à igreja Congregação Cristã do Brasil. Mas, além de suas memórias e incentivo, contamos com uma ajuda em dobro: seus filhos, Davi e Samuel, seguiram a tradição do pai e trabalharam nos carros como soldadores, funileiros e montadores. Fizeram “na mão e no martelo” verdadeiras obras de arte.

Alcides Diniz (2006) – Apaixonado por carros e corridas, o empresário era amigo dos irmãos Wilson e Emerson Fittipaldi desde os anos 60, quando faziam de Interlagos sua “segunda casa”. Piloto talentoso, venceu as Mil Milhas de 1970, em parceria com o irmão Abílio, e nunca se afastou do automobilismo nacional. Graças ao “Cidão”, foi possível testar e ajustar o FD-01 durante vários dias, com toda a calma e estrutura necessária, no autódromo que mantinha em sua fazenda. De lá, saímos prontos e confiantes para a reapresentação do carro em Interlagos.