Concertos Dana

Concertos Dana

Há 14 anos, erudito e popular no mesmo palco

Orquestra de Câmara da Ulbra
Orquestra de Câmara da Ulbra - Foto: Marcos Massa

Realizado desde 2001, o projeto Concertos Dana já se tornou parte fundamental do calendário cultural do Rio Grande do Sul, sempre promovendo o encontro de diversos ritmos com a excelência musical da Orquestra de Câmara da Ulbra, sob a batuta do Maestro Tiago Flores.

Superando 60 apresentações e público de mais de 70 mil pessoas nestes 14 anos, o projeto proporcionou espetáculos memoráveis e de estilos diversos, como MPB, regional, pop, rock, soul, chorinho e instrumental. Entre os mais de 60 artistas que já se apresentaram com a Orquestra de Câmara da Ulbra estiveram Lenine, Zeca Baleiro, Premê (ditando o Breque), Yamandu Costa, Edu Lobo, MPB4, Nico Nicolaiewsky, Fernanda Takai, Vitor Ramil, Kleiton & Kledir, Nei Lisboa, Neto Fagundes, Lucio Yanel, Luis Carlos Borges, Júlio Reny, Jimi Joe e Wander Wildner, além de bandas como Cachorro Grande, Chimarruts, Papas da Língua, Nenhum de Nós e Ultramen.

Erudito e popular no mesmo palco: esta é a magia dos Concertos Dana, que nestes 14 anos tem levado emoção e encantamento a milhares de pessoas.

Saiba também

Mas afinal, o que é uma orquestra de câmara? Uma orquestra de câmara é menor do que uma orquestra sinfônica moderna. Formada por 20 a 25 músicos, todos instrumentistas de cordas, a orquestra de câmara, na maioria das vezes, dedica-se à musica composta nos séculos 18 e 19, mas já há uma grande quantidade de peças contemporâneas escritas para orquestras de câmara.

Algumas orquestras, como a Orquestra de Câmara da Ulbra, abrem o leque de opções no repertório e conseguem transmitir a poesia de suas cordas para um número cada vez maior de pessoas.