Dana amplia atuação no mercado de reposição e lança kits de reparo para vedação de motor e para eixo dianteiro

São kits de reparo de juntas para motores e do pino mestre para eixos dianteiros das marcas Victor Reinz e Spicer

A Dana lança novas linhas de produtos para o mercado de reposição das marcas Spicer (para eixos dianteiros) e Victor Reinz (vedação). No segmento de vedação, são duas novas famílias de produtos destinadas para aplicações em motores de automóveis e comerciais leves e pesados. Para eixos dianteiros, são os kits de embuchamento do pino mestre (king pin kits) para veículos comerciais.

Destinados para o mercado de reposição, os kits de reparo para motores e para eixos dianteiros possuem o mesmo padrão de qualidade e confiabilidade dos produtos fornecidos às montadoras. Os de motores para o segmento pesado serão compostos por junta de cabeçote MLS e ”os elastoméricos em aço inoxidável. Já os kits de embuchamento incluem pino mestre, buchas que reduzem os esforços, rolamentos axiais de longa durabilidade, retentor e anel.

Tecnologia com qualidade original de montadora em juntas de motor

Os novos kits de vedação de motor Victor Reinz vão atender às linhas de automóveis e comerciais leves. Para o segmento leve, os kits destinam-se a veículos como Volkswagen Gol (1,0l 8V), Gol/SpaceFox (1,4/1,6l), Chevrolet Celta (1,0l), Meriva (1,8l SOHC 8V) e Renault Mégane e Scénic (K4M 16 V), além de comerciais/pick-ups, equipados com motores International-MWM (HS 2,5l/HS 2,8l, NGD 3,0 l e Sprint 4.07) .

Para o segmento pesado, motores Mercedes-Benz OM (352, 366, 457, 314, 364, 447, 449, 906, 904 e 924); MWM Série 10; Cummins 4B/4BT, Cummins 6B/6BT; Scania DS/DSC 11, Scania Série 4-360, Série 4 360/400, e Volvo TD 102 F, Volvo DC12C340 e Volvo D12A340, entre outros.

Entre as novidades, os destaques são as novas juntas de motor Victor Reinz destinadas aos motores diesel de última geração, das famílias Mercedes-Benz séries OM (904, 906, 924 e 926), Volvo D12C340 e Volvo D12A340. Com tecnologia inovadora de última geração, oferecem elevada capacidade de vedação, desempenho e durabilidade, tradicionais da marca líder mundial em sistemas de vedação.

Kits Spicer de embuchamento do pino mestre (King Pin Kit)

Os kits Spicer possuem o mesmo padrão de qualidade, confiabilidade e desempenho dos componentes originais montados nos conjuntos Dana enviados às principais montadoras do Mercosul. São destinados para os veículos comerciais da Agrale, Ford, Iveco e MAN / VW e International.

Os pinos mestres são produzidos em aço ligado com tratamento superficial de cementação, que garante maior resistência, precisão e vida útil mais longa. O diferencial dos novos kits Spicer é que são montados na unidade da Dana, em Sorocaba, e utilizam somente componentes originais, também idênticos aos utilizados nos eixos fornecidos para as montadoras.

Os pinos mestres conectam a manga de eixo à viga, funcionando como pivôs de articulação. As extremidades superior e inferior do pino mestre são montadas em buchas prensadas nos furos dos garfos da manga de eixo. Em adição às buchas, são utilizados rolamentos axiais que suportam a carga do eixo e, consequentemente, toda a carga dianteira do veículo.

Sobre a Dana

A Dana é líder mundial no fornecimento de sistemas e componentes de transmissão, vedação e tecnologias de gerenciamento térmico que melhoram a eficiência e o desempenho de automóveis, veículos comerciais e para o segmento de fora-de-estrada, tanto com motorizações convencionais quanto alternativas de energia. A rede global da empresa conta com operações e centros de engenharia, fabricação e distribuição que desenvolvem e fornecem produtos para algumas das principais montadoras do mundo, assim como para clientes do mercado de reposição, além de serviço de apoio. Com sede em Maumee, Ohio, a Dana possui aproximadamente 24.500 colaboradores, em 26 países, e registrou vendas, em 2011, de US” 7,6 bilhões.

Na América do Sul, as vendas atingiram aproximadamente US” 1,5 bilhão e a empresa tem operações na Argentina, Brasil, Colômbia, Uruguai e Venezuela. No total, são 26 operações que empregam cerca de 5.000 pessoas.

No Brasil, a Dana mantém 13 unidades industriais em três complexos industriais – Gravataí (RS), Diadema e Sorocaba (SP) e dois Centros de Serviços Compartilhados, com 2.500 colaboradores e vendas anuais de US” 1,3 bilhão.

Para mais informações, visite: www.dana.com