NOVO CAMINHÃO LEVE MERCEDES-BENZ Componentes Dana no motor, na transmissão e na suspensão

A Dana é responsável pelo fornecimento de uma ampla gama de componentes para o novo caminhão leve da DaimlerChrysler, o Accelo, destinado para uso urbano. Tanto a versão 915C, de nove toneladas, quanto a 715C, de sete toneladas, que será lançada em setembro, são equipadas com colunas de direção (superior ajustável e intermediária), cardans, barras de ligação, barras de reação, coxins, juntas de motor e estruturas estampadas de eixo fabricados por quatro diferentes divisões da Dana, distribuídas nas cidades de Gravataí (RS), Diadema (SP) e Sorocaba (SP).

Para fornecer a coluna de direção superior ajustável, componente no qual o volante é encaixado, a divisão de Gerenciamento de Torque da Dana, localizada em Gravataí (RS), investiu em uma nova célula de produção. Produzida com base em alumínio, o que reduz significativamente o peso, a coluna de direção superior ajustável fornecida para os novos caminhões permite regulagem de ângulo (3 posições) e profundidade (72 mm de deslocamento).

Além da coluna de direção superior, a divisão de Gerenciamento de Torque fornece ainda para os novos caminhões a coluna de direção intermediária, que faz a ligação entre a coluna superior e a caixa de direção, e também os cardans. Tradicional fornecedor da DaimlerChrysler, a Dana já equipa todas as famílias de caminhões (leves, médios, pesados e extrapesados) e ônibus Mercedes-Benz com colunas de direção.

A divisão de Componentes de Suspensão e Direção Nakata, com fábrica em Diadema (SP), é responsável pelo fornecimento da barra de ligação, componente que faz a transferência do movimento de direção de uma roda para a outra, e da barra de reação, que limita o deslocamento dos eixos, garantindo estabilidade e conforto.

Plástico para redução de peso

Para os caminhões da DaimlerChrysler do Brasil, a divisão Victor Reinz da Dana desenvolveu três coxins de motor, que amortecem as vibrações do propulsor que são transmitidas para o veículo. Os coxins frontais para ambas as versões (de 7 e 9 toneladas) apresentam parte de seu suporte em material termoplástico (poliamida), uma tendência para a redução de peso do veículo e melhor performance do componente. O produto possui o suporte ao lado do chassi em aço e o suporte ao lado do motor em termoplástico, unidos por um componente em elastômero que reduz as vibrações e ruídos transmitido pelo motor.

Com o uso do material termoplástico é possível projetar componentes com formas mais complexas. Há ganhos na velocidade de produção, já que o componente dispensa o tratamento superficial anticorrosão. Os coxins dos novos caminhões Mercedes-Benz são fabricados pela planta de Gravataí (RS) da divisão Victor Reinz. Esta unidade fornece ainda juntas secundárias do motor do 915C.

Nova fábrica para a produção de estruturas estampadas

Uma nova fábrica foi instalada no complexo industrial da Dana em Sorocaba (SP), em março de 2002, para fornecer as estruturas estampadas dos eixos dos novos caminhões da DaimlerChrysler. Com investimento de aproximadamente US$ 10 milhões, a unidade é uma das mais modernas da Dana em todo o mundo e foi a primeira operação do Grupo de Sistemas para Veículos Comerciais da Dana no Brasil, introduzindo um novo conceito para produção de eixos pesados.

A nova geração de estruturas estampadas de eixos produzida na fábrica de Sorocaba, que também equipa os modelos de caminhões e ônibus Mercedes-Benz lançados na Europa, foi desenvolvida por meio de engenharia simultânea entre a Dana e a DaimlerChrysler. O moderno conceito de fabricação, com estampagem a quente, proporciona aumento da resistência e, consequentemente, maior capacidade de carga.