DANA SISTEMISTA: A diferença entre uma solução completa ou somente componentes

Componentes são peças individuais que combinadas com outras peças formam um módulo ou sistema completo dentro de um veículo. Os módulos e sistemas são um grupo de componentes ou subconjuntos que trabalham juntos para executar uma função específica dentro do veículo, entregues ao cliente já montados. Por exemplo, um sistema de freio consiste em um número de componentes como o pedal, o cilindro-mestre, as pinças e os discos.

A Dana está se afirmando cada vez mais como um fornecedor de soluções para as montadoras. Isto significa que irá projetar um sistema customizado que atenda uma determinada necessidade técnica de um cliente, usando os vários componentes, sistemas e módulos. A ênfase da empresa em tecnologia apóia a tendência da indústria para a utilização de módulos, sistemas e soluções.

Essa tendência é a resposta às crescentes exigências do mercado por maior velocidade para introdução de novidades no mercado, melhor qualidade, redução de ruído e vibração, montagens mais eficientes, custos mais baixos e entrega just-in-time. Os experts acreditam que nos próximos 20 anos, os veículos serão formados por 15 ou 20 módulos principais, em vez dos milhares de componentes individuais.

A Dana está no topo dessa tendência por quase uma década. Os engenheiros procuram constantemente maneiras de integrar produtos para criar módulos e sistemas que podem ser entregues aos clientes prontos para serem montados de forma rápida e econômica no veículo. O Rolling Chassis ™, módulo criado para a picape Dodge Dakota no meio dos anos 90 é um exemplo. Foi primeiro do tipo e posicionou a Dana como fornecedora de sistemas. Seguindo este conceito, a empresa criou outros módulos, como os módulos de suspensão traseira.

Fornecer soluções técnicas para os clientes não é fácil. Os engenheiros da Dana procuram continuamente melhores maneiras de vencer os desafios propostos. Desenvolver um processo que inclui mais de 200 componentes em um módulo, para ser enviado just-in-time ao cliente, requer muito planejamento e comunicação.

A cadeia de fornecimento é enorme. A Dana pode trabalhar com 70 fornecedores ou mais para montar um módulo. A idéia de o fornecedor gerenciar as responsabilidades está tornando-se cada vez mais usual para as montadoras. Isso reduz seu investimento e o risco envolvido na produção de um novo produto.

Um exemplo do compromisso de Dana em fornecer soluções para seus clientes é o programa de fornecimento à Holden, subsidiária da General Motors na Austrália. A Holden buscou a ajuda de seus fornecedores, incluindo a Dana, para reduzir as etapas de montagem mais onerosas e melhorar a qualidade de seu veículo de passeio Commodore (o Omega no Brasil). Na produção dos módulos, a Dana utilizou a experiência e know-how adquiridos no desenvolvimento do Rolling Chassis ™, bem como nos módulos de suspensão desenvolvidos no Brasil. Hoje, são fornecidos os módulos de suspensão dianteira e traseira, montados na fábrica da Dana em Adelaide, na Austrália. A operação é capaz de atender a Holden em sistema just-in-time, permitindo que ganhe velocidade de resposta ao mercado, reduza o estoque e gerencie melhor seus fornecedores.

Outro cliente atendido pela Dana é a Fiat Auto, na Argentina, cujo desafio era reduzir o número dos componentes necessários para montar seus veículos de passeio Duno e Uno, mantendo a qualidade e aumentando a velocidade de resposta.

A operação da Dana em Buenos Aires fornece os módulos de suspensão dianteira e traseira. Durante o primeiro estágio, a empresa foi responsável pelo fornecimento de 35% do conteúdo do módulo, incluindo juntas homocinéticas, cilindros de freio e discos de freio. No segundo estágio, foram incorporadas as peças do chassi, de borracha e estampadas, e mangueiras do freio, aumentando o conteúdo para mais de 40o%. Esta solução permitiu à Fiat alcançar seus objetivos na redução do número dos componentes necessários para montar seus veículos, na diminuição do tempo de montagem e melhoria da qualidade e aumentar a velocidade de chegada ao mercado.

A vasta experiência da Dana, sua presença global, o controle de qualidade e pensamento inovador posiciona a Dana como fornecedor do futuro, capaz de prover soluções completas para atender as necessidades das montadoras.

O Grupo de Sistemas Automotivos alinhou seus vários programas de desenvolvimento com os veículos de seus clientes, criando cinco plataformas simples de drivetrain. Isto reduziu as 17 diferentes plataformas AWD (all-wheel-drive) e 4WD para cinco plataformas básicas que os clientes podem compreender.

A plataforma A abrange carros de passeio com suspensões traseiras independentes usadas em veículos como Lincoln LS, Chevy Corvette e o Cadillac CTS.

A plataforma B foca os carros de passeio All-wheel Drive, veículos derivados de utilitários-esportivos (SUVs) e minivans. O Ford Escape é um exemplo de veículo que utiliza esta plataforma.

A plataforma C abrange os tradicionais SUVs e picapes com configurações 4×4 e 4×2, tais como a Grand Cherokee, Range Rover e a linha F-Série da Ford.

A plataforma D melhora a dirigibilidade das picapes e utilitários-esportivos adicionando uma suspensão independente dianteira aos tradicionais chassis. Veículos com esta plataforma incluem a picape Ranger da Ford, o Jeep Liberty e Nissan Xterra.

A plataforma E é uma linha de driveline refinada para aplicações 4×4 e 4×2 que inclui suspensões independentes na parte dianteira e na parte traseira. Os veículos nesta categoria são o Ford Explorer/Mercury Mountaineer, Mercedes ML 320 e o BMW X3 e X5.