Dana lança revolucionária tecnologia de plasma para microondas por pressão atmosférica

A Dana está desenvolvendo uma revolucionária e exclusiva tecnologia que aproveita a energia de microondas para realizar dezenas de processos, incluindo o tratamento por calor e o revestimento de componentes de metal e cerâmicas. O processo também permitirá a criação de novos e avançados materiais.

A tecnologia de plasma para microondas da Dana, que opera sob pressão atmosférica, mostrou que pode reduzir drasticamente o tempo de duração dos processos, cortar os custos operacionais e melhorar a qualidade e as propriedades do componente com relação aos produzidos com as técnicas convencionais.

A tecnologia de microondas não costuma ser usada para processar metais porque o material não absorve esse tipo de energia e o reflexo pode danificar a fonte de microondas. Entretanto, os cientistas da Dana solucionaram esse problema ao envolver o metal com plasma que absorve a energia por pressão atmosférica.
O método da Dana de produção e utilização do plasma é simples e economicamente viável porque permite uma variedade de aplicações no processamento de metais bem como solda, sinterização, carburização, têmpera, relaxamento do metal, nitretação, e revestimento.

O presidente e CEO da Dana, Michael J. Burns, diz que essa tecnologia é um avanço extraordinário para a manufatura. “A potencial economia de custos é significante e as possibilidades que oferece são ainda mais estimulantes, permitindo novas oportunidades e novos desenvolvimentos de produtos”.

A Dana está programando linhas de produção internas para a implementação da tecnologia de plasma de microondas. A empresa também discute com diversas outras empresas sobre oportunidades de comercialização.

“A Dana é conhecida como líder em novas tecnologias para veículos, mas a tecnologia de plasma em microondas proporciona um excelente exemplo de nossos avançados processos – uma área onde também nos destacamos”, disse Mike Laisure, presidente do grupo de Sistemas Automotivos da Dana. “Embora o foco inicial esteja no processamento e revestimento de metais, a companhia está explorando diversas aplicações não-tradicionais para essa tecnologia, como o tratamento dos sistemas de exaustão; engenharia de superfície, incluindo decristalização; formação de nano-estruturas do carbono; e produção do hidrogênio”, finaliza.