AQUI TEM DANA: Soluções para a nova Toyota Hilux 2005

As operações da Dana América do Sul estão fornecendo importante conteúdo para a nova picape Hilux 2005, lançada recentemente pela Toyota. A versão argentina da nova picape é equipada com um conjunto completo que inclui chassi, cardan e a seção central do eixo diferencial, produzido por diferentes divisões da sistemista. “Este fornecimento, pelo seu conteúdo e responsabilidade, demonstra a nossa capacidade de desenvolvimento, bem como a grande parceria com a montadora”, destaca Paulo Nunes, vice-presidente de Desenvolvimento de Negócios da Dana América do Sul.

O chassi da nova Hilux é produzido pela unidade de Soluções Estruturais da Dana em Buenos Aires, na Argentina. Com reforços de aço nas zonas de maior exigência, o chassi foi projetado com uma rigidez estrutural de torção muito elevada. Em comparação com a versão anterior, está maior e mais resistente, devido ao seu novo desenho, desenvolvido para garantir superior durabilidade e que leva em consideração os diversos tipos de terrenos dos países nos quais o veículo será comercializado.

Os componentes do chassi são estampados e posteriormente levados para a linha de montagem final para, em seguida, serem pintados pelo processo de cataforese na unidade de pintura E Coat da Dana. Esta proteção anticorrosiva garante durabilidade ao produto durante toda a vida útil do veículo. Para a produção da estrutura da Hilux, a divisão de Soluções Estruturais da Dana argentina adquiriu uma prensa de 1.600 toneladas com sistema de transferência totalmente automatizado e dez robôs de soldagem para a linha de montagem.

Além do chassi, as operações da Dana América do Sul também fornecem o cardan da nova Hilux, montado na Dana Argentina com mancal produzido no Brasil (Gravataí/RS) pela divisão de Sistemas de Vedação. Para aumentar a durabilidade do cavalete metálico do mancal, a Dana alterou a dimensão do componente em relação ao do modelo anterior e os testes comprovaram a eficácia da nova solução. O processo de soldagem dos cavaletes também foi substituído, o que garantiu maior produtividade, melhor aparência, maiores proteção contra corrosão e resistência à tração.

Outra unidade da Dana envolvida no fornecimento é a divisão de Tecnologias em Tração, localizada em Sorocaba (SP), que fornece a seção central do eixo diferencial, montada com todos os componentes internos (coroa, pinhão e caixa diferencial). Estes componentes são a parte principal dos eixos diferenciais traseiros da nova picape. A divisão brasileira já equipa a Hilux desde 2000 e foi a primeira do grupo, em todo o mundo, a produzir componentes de eixos diferenciais para a Toyota, considerados sistemas de extrema importância pela montadora japonesa.

“Por ser um projeto global, o fornecimento para a nova Hilux permitiu a interação entre várias divisões da Dana, que colaboraram na realização de inúmeros testes de validação e no desenvolvimento de produtos que atingissem os requisitos de performance e qualidade globais exigidos pela Toyota. Isso propiciou uma relação muito próxima entre essas divisões, fazendo com que fosse criada uma grande equipe de colaboradores visando atingir os objetivos propostos e também abriu mercados em novos países para onde nossos produtos serão enviados, tanto como componentes para montagem local do veículo quanto integrados no veículo montado na Argentina”, diz Jader Hilzendeger, vice-presidente de Operações do Grupo de Sistemas Automotivos da Dana na América do Sul.