AQUI TEM DANA: Concertos Dana com Gaúcho da Fronteira e Ernesto Fagundes

No dia 26 de novembro (sábado), às 21h, estarão no mesmo palco que a Orquestra de Câmara da Ulbra os artistas Gaúcho da Fronteira e Ernesto Fagundes. Sob a batuta do maestro Tiago Flores, o espetáculo acontecerá no Salão de Atos da UFRGS, em Porto Alegre.

Gaúcho da Fronteira é um ícone da música tradicionalista, tocando desde 1968, com 19 discos lançados ao longo da carreira e conhecido pelo bom-humor. Já Ernesto Fagundes está envolvido com música desde criança, e tem como marca registrada o seu instrumento musical – o típico Bumbo Legüero. Em carreira solo, já lançou quatro CDs, e é um músico regionalista reconhecido em todo o país – além de ter ganhado, recentemente, espaço no cenário internacional.

Neste concerto, eles irão tocar três músicas em homenagem ao compositor de música tradicionalista Texeirinha e mais cinco músicas de cada um deles.

O que: Concertos Dana – Gaúcho da Fronteira e Ernesto Fagundes com a Orquestra da Ulbra
Quando: 26 de novembro (sábado)
Horário: 21h
Quanto: 1kg de alimento não-perecível
Onde: Salão de Atos da UFRGS – Av. Paulo Gama, 110 – Porto Alegre.

Gaúcho da Fronteira

Gaúcho da Fronteira é um ícone da música tradicionalista, nascido em 23 de junho de 1947. Natural de Santana do Livramento (RS), na fronteira do Brasil com o Uruguai, começou a tocar violão, acordeom e bandoneom na infância. Com sete anos começou a tocar também gaita de botão com quatro baixos.
Em 1968 entrou no grupo Os Vaqueanos, com quem gravou alguns discos. Em 1975 gravou o primeiro LP solo, “Gaúcho da Fronteira”, e firmou-se como um representante da tradicional música dos pampas. Nos anos 80 sua popularidade se estendeu pelo Brasil todo, com suas músicas bem-humoradas e dançantes. Na década de 90 voltou-se para outras manifestações musicais tradicionais brasileiras, lançando em 1998 o CD “Forroneão”, ao lado do grupo Brasas do Forró, unindo o folclore brasileiro de um extremo a outro. O maior sucesso de sua carreira foi “Nhecovari Nhecofum”. O artista tem uma vasta discografia: 19 discos lançados entre 1975 e 2000. Curiosidade: o compositor já foi motorista de táxi e de caminhão.

Ernesto Fagundes

Ernesto Vilaverde Fagundes nasceu em Alegrete a 18 de janeiro de 1968. Aprendeu violão com o primo Quico e, aos oito anos, dançava chula no CTG Vanqueanos da Fronteira. Em 1978 e 1979, começa participar de festivais, ao lado de Bagre e Neto, tocando bombo leguero. No ano seguinte, participou da Campereada Internacional de Alegrete, apresentando, com o “Grupo Inhanduy”, o Canto Alegretense. Então, começa a se apresentar em vários festivais junto de Bagre e Neto, sempre como leguerista.

Em 1985, mudou-se para porto Alegre, onde passa a trabalhar com Neto, Elton Saldanha e Dante Ledesma. Um ano depois, fez sua primeira gravação como intérprete no LP “Fagundaço”.

Ernesto Fagundes tem como marca registrada o seu instrumento musical – o típico Bombo Legüero. Em carreira solo, já lançou quatro CDs: Ernesto Fagundes, Guevara Vivo, Sul e A Hora do Mate. Músico regionalista reconhecido em todo o País, tem ganhado, agora, espaços no cenário internacional. Recentemente, se apresentou no Museu do Louvre, em Paris, integrando o projeto “Ano do Brasil na França”. Juntamente com a sua família – os Fagundes – assina outros quatro trabalhos: Fagundaço, Natal Luz, Galpão Crioulo e Para Todas as Querências. Para mais informações sobre Ernesto Fagundes, acesse www.osfagundes.com.br.

Destaques do repertório:

– Herdeiro da Pampa Pobre – música composta pelo Gaúcho da Fronteira e Vainê Darde que fez sucesso numa regravação (saiu em 1999, no disco “Várias Variáveis”), da banda Engenheiros do Hawaii;

– Si se calla el cantor – Composta em 1973, pelo compositor uruguaio Horacio Guarany, que fez sucesso na voz da cantora Mercedes Sosa;

– “Querência Amada” – Um clássico composto pelo Teixeirinha (um dos maiores compositores da música gaudéria, já falecido e muito cultuado), que os Ernesto e o Gaúcho da Fronteira cantarão juntos no concerto.

Para saber mais sobre os Concertos Dana visite www.dana.com.br/blog.