História

  • 1904 – 1909

    1904
    • Clarence Spicer inicia sua empresa em 1º de abril, baseado em sua invenção patenteada da junta universal encapsulada, em Plainfield, Nova Jersey, EUA.
    • As primeiras juntas universais C.W.Spicer são embarcadas para a Corbin Motor Company de Connecticut.
    1906
    • A lista de clientes cresce, passando a incluir Buick Motor Co., Olds Motor Works, Mack Bros. Motor Co. (posteriormente Mack Trucks), Kelly-Springfield Motor Truck Co., e American Motors.
    1909
    • O nome da empresa de Clarence Spicer muda para Spicer Manufacturing Company.
  • 1910 – 1919

    1914
    • O advogado Charles Dana adquire o controle acionário da Spicer Manufacturing Company. Décadas mais tarde, em 1955, ele diz: “Não sei o que teria acontecido se eu não tivesse ido para a Spicer. O Sr. Spicer tinha uma junta que era realmente necessária para os fabricantes de carros e caminhões. Se ela tivesse saído do mercado, às vezes fico pensando o que teria acontecido com a indústria automotiva.”
    1916
    • Charles Dana torna-se presidente e tesoureiro.
    1919
    • Visando ao crescimento além das juntas universais e eixos propulsores, Charles Dana conclui três grandes aquisições de fabricantes de chassis, transmissão e eixos diferenciais. Uma dessas empresas, a Salisbury Axle, torna-se mais tarde a Divisão de Eixos Diferenciais Spicer da Dana.
  • 1920 – 1929

    1922
    • A Spicer é registrada na Bolsa de Valores de Nova York.
    1923
    • Os lucros aumentam consideravelmente devido ao aumento da produção de automóveis de menos de US$ 1.000,00 e à demanda de caminhões por parte do governo americano.
    1925
    • A Spicer inicia suas operações internacionais na Inglaterra.
    1928
    • A Spicer transfere a matriz e a maioria das operações para Toledo, Ohio, mais próximo de Detroit, centro do mundo automotivo.
  • 1930 – 1939

    1931
    • A Grande Depressão e os volumes menores de produção veicular afetam as vendas e os ganhos da Spicer. A empresa volta à rentabilidade em 1933.
    1938
    • A última das 40 patentes americanas e francesas de Clarence Spicer é emitida em 20 de dezembro, menos de um ano antes de sua morte.
    • As vendas de carros, caminhões e ônibus chegam ao seu ponto mais baixo na era da Depressão, mas a Spicer continua rentável.
  • 1940 – 1949

    1940
    • Com os EUA começando a mobilizar-se para a guerra, a empresa reorganiza-se para a produção de veículos militares e outros materiais bélicos ao longo de toda a 2ª Guerra.
    1946
    • A Spicer Manufacturing Corporation é renomeada Dana Corporation em reconhecimento aos 32 anos de liderança de Charles Dana. Spicer torna-se o nome comercial dos produtos de transmissão da empresa.
  • 1950 – 1959

    1953
    • Em seu 50º aniversário, a Dana conta com 3.500 funcionários.
    1954
    • A Dana expande suas operações internacionais para a América do Sul.
    1956
    • O jornal New York Times declara que o diferencial Powr-Lok® a Dana está “entre os avanços de engenharia mais significativos" da história automotiva.
    1957
    • A empresa lança o primeiro controle de cruzeiro nos modelos 1958 da Chrysler.
    • Expande negócios nos mercados de caminhões pesados, fora-de-estrada e equipamentos agrícolas.
  • 1960 – 1969

    1961
    • As operações globais estão agora na Argentina, México, Japão, Suécia, África do Sul e Espanha.
    1962
    • O concurso “Spicer Search” procura a transmissão mais antiga da empresa ainda em funcionamento. Uma transmissão Brown-Lipe Modelo 50 de 1919, ainda funcionando em um caminhão, leva o grande prêmio.
    1966
    • A Dana adquire a Victor Gasket Manufacturing Company.
    • Charles Dana aposenta-se do cargo de Presidente do Conselho/CEO depois de 53 anos de serviço contínuo.
    1967
    • A Dana conduz experimentos de conceitos de transmissão para veículos elétricos, décadas antes da produção dos carros elétricos e híbridos.
  • 1970 – 1979

    1971
    • A Dana exporta produtos para 123 países.
    1974
    • A Dana rompe a barreira do US$ 1 bilhão em vendas.
    1978
    • Charles Dana entra para o Hall da Fama da indústria automotiva.
    • A Dana ultrapassa os US$ 2 bilhões em vendas anuais.
    1979
    • A Dana celebra seu 75º aniversário.
  • 1980 – 1989

    1980
    • A Dana cresce rapidamente nas áreas de força eletrônica, mecânica e hidráulica.
    1982
    • A Divisão Spicer Driveshaft desenvolve o primeiro eixo cardan totalmente de alumínio do setor.
    1985
    • A Dana ultrapassa os US$ 3 bilhões em vendas anuais.
    1987
    • A Dana ultrapassa os US$ 4 bilhões em vendas anuais.
  • 1990 – 1999

    1993
    • A Dana adquire a Reinz Company e lança a nova marca Victor Reinz para suas juntas, produtos de vedação e protetores de calor.
    1995
    • Clarence Spicer entra para o Hall da Fama da indústria automotiva.
    • A Dana tem 3.500 empregados na Ásia; só os negócios com as montadoras japonesas crescem para US$ 240 milhões.
    1996
    • A Dana adquire a Plumley Rubber Company de Paris, Tennessee, para fortalecer seu portifólio de produtos de vedação.
    1997
    • A Dana faz a maior aquisição de sua história, comprando a Clark-Hurth Components da Ingersoll-Rand para criar o Grupo de Componentes Fora-de-Estrada.
    1998
    • A Dana adquire a Long Manufacturing (fundada em 1903), acrescentando amplos recursos de gerenciamento térmico.
  • 2000 – 2009

    2000
    • A Divisão Spicer Driveshaft ganha o prêmio Malcolm Baldrige National Quality.
    2001
    • A Dana recebe o Prêmio de Cidadão Corporativo da Ford Motor em reconhecimento pelos seus esforços de desenvolvimento de minorias, apoio comunitário e iniciativas ambientais.
    2002
    • A Ford homenageia a Dana com o Prêmio de Excelência Mundial por ser um dos principais fornecedores da empresa em 2002.
    • A Volvo homenageia a Dana com o Prêmio de Excelência.
    • A GM homenageia a Dana como Fornecedor do Ano de 2002 por sua tecnologia de célula de combustível.
    2003
    • A Dana celebra seu 100º aniversário.
    • Um centro de engenharia de 16.700 m² é inaugurado em Toledo, Ohio.
  • 2010 – Present

    2010
    • A Dana estende sua posição de liderança no mercado de transmissão para veículos comerciais com uma participação de 50% na Dongfeng Dana Axle Co., Ltd., sua joint-venture na China.
    • Conclui acordo estratégico com a SIFCO S.A., transformando a Dana no principal fornecedor de transmissões completas da América do Sul.
    2011
    • A Dana lança os eixos de transmissão em linha Spicer® Pro-40™ com peso reduzido (45 kg) e maior densidade de força para caminhões pesados.
    • Associa-se à Bosch Rexroth AG para desenvolver uma transmissão variável hidromecânica para redução do consumo de combustível em veículos fora-de-estrada em até 20 por cento.
    • Homenageada com o Prêmio de Melhores Práticas de Frost & Sullivan em Inovação Tecnológica pelo processo exclusivo usado nos eixos cardan da Série Spicer Diamond.
    2012
    • A Dana e sua maior cliente, a Ford, são homenageadas com o Prêmio de Parcerias Inovadoras PACE da Automotive News por oferecer ao mercado uma tecnologia térmica que melhora a eficiência do combustível em até 4 por cento.

Em 1904, um estudante de engenharia chamado Clarence Spicer saiu da Universidade de Cornell para lançar um negócio novo no canto vazio de uma fábrica de Nova Jersey.

Quando ainda era estudante, Spicer obtivera a patente do seu inovador projeto da primeira junta universal capaz de impulsionar um automóvel. A inovação de Spicer representaria literalmente a liberdade para o automóvel, que antes estivera preso a rodas dentadas e correntes para a transmissão de força. Mas, no início, esse novo empreendimento de Spicer foi decididamente um passo audacioso.

Engenheiro e inventor de talento, Spicer não tinha experiência em negócios nem em produção. E embora o automóvel estivesse destinado a tornar-se uma instituição global, seu futuro ainda estava longe de ser uma certeza na virada do século XX.

Foi desse começo incerto que a Dana Incorporated emergiu como uma das mais influentes fornecedoras automotivas do mundo. Fundada a partir dos projetos de Spicer e alimentada pelo tino comercial do advogado, político e financista Charles Dana, a empresa prosperou e expandiu sua linha de produtos, seu conhecimento tecnológico e escopo geográfico durante o século. Ao longo do caminho, a Dana Incorporated também alimentou uma cultura progressista e voltada para as pessoas, que conferiu uma dimensão única aos seus produtos e serviços.

Aproveitando esses pontos fortes, os produtos da Dana Incorporated ajudaram a mover os melhores veículos da história, desde o Modelo T e o Jeep® da 2ª Guerra Mundial até os táxis londrinos, carretas de 18 rodas, máquinas gigantescas de terraplenagem e todos os carros de corrida do circuito NASCAR®.

E, ao ingressar no seu segundo século, a Dana Incorporated continua seguindo os princípios de sua herança histórica. O pessoal da Dana continua na sua busca apaixonada pela inovação. E a empresa continua produzindo de acordo com o compromisso de desenvolver a ciência da mobilidade para o benefício de seus clientes globais.